fbpx

Apple Watch vende 13 milhões de unidades no quarto trimestre de 2020

O Apple Watch continua a ser um dos produtos Apple com mais proeminência no mercado dos vestíveis. Se o iPhone 12 voltou ao pódio da venda dos smartphones, o Apple Watch não quis ficar atrás e voltou a conquistar posição no mercado dos smartwatches. Curiosamente, no ano de 2020 houve um decréscimo das vendas globais dos smartwatches, mas a Apple parece ter reforçado.

Os dados da Counterpoint Research dão conta de uma subida de posição da marca californiana à boleia do novo Apple Watch Series 6.

O Apple Watch destaca-se dos restantes concorrentes pela sua qualidade de construção, dos seus sensores e sistema operativo. Além disso, cada vez mais é usado como um vigilante da saúde e bem-estar dos utilizadores, conforme já vimos, até num caso recente em Portugal.

Por falar em Portugal, foi também recentemente que chegou ao nosso país a versão Cellular deste dispositivo que permite ter no Apple Watch um cartão E-SIM, podendo o relógio operar dados e chamadas sem depender do iPhone.

Apple Watch ganha quota de mercado

Impactadas pela pandemia da COVID-19, as vendas globais de smartwatches no quarto trimestre de 2020 tiveram uma ligeira redução no comparativo anual. Apesar disso, o ano que passou foi um ano quase estável. Contudo, a Apple conseguiu expandir a sua participação de mercado com o Apple Watch. A empresa “permanece firmemente na vanguarda”, de acordo com novos dados da Counterpoint Research.

Num ano em que o crescimento anual se cifrou apenas em 1,5%, a Apple manteve a sua sólida posição de número um e aumentou a participação de mercado em seis pontos percentuais, ajudando a aproximar o mercado geral do segmento premium.

O Apple Watch Series 6 e SE tiveram um bom desempenho. Segundo as informações, estes dispositivos foram responsáveis por 13 milhões de unidades vendidas. Assim, com estes números, o Apple Watch foi responsável por 40% da participação de mercado no quarto trimestre de 2020.

Fonte | pplware