fbpx

Apple está a desenvolver tecnologia preventiva na área da saúde

Tim Cook, CEO da Apple, revelou esta semana que a empresa está a investigar tecnologias que permitam identificar riscos de saúde em fase inicial. Desta forma, os utilizadores poderão fazer prevenção de problemas de saúde graves.

A saúde é uma área à qual a Apple tem dedicado muita atenção nos últimos anos, muito impulsionada pelo Apple Watch. Espera-se, então, que em breve as funções ligadas à saúde preventiva possam ter um forte desenvolvimento.

Apple é acusada de roubo de tecnologia usado no Apple Watch Masimo

O Apple Watch já mostrou, desde que nos foi apresentado, que pretende ser muito mais que um relógio, muito além do comum smartwatch. A Apple trouxe com este equipamento funcionalidades que vão além do fitness tracking, implementando tecnologias que permitem um acompanhamento da saúde do utilizador.

Tim Cook, ao participar num evento promovido pelo CEO da IDA Ireland, em Dublin, comentou as contribuições da empresa na área da saúde, sugerindo que, de forma similar às capacidades de monitorização do coração do Apple Watch, outras especialidades poderão ser em breve analisadas por este tipo de dispositivos.

O papel do Apple Watch

Os modelos mais recentes do smartwatch da Apple estão equipados com sensores capazes de detetar problemas cardíacos. Como por exemplo, a fibrilhação auricular que, em determinados casos, pode preceder um enfarte.

Apple é acusada de roubo de tecnologia usado no Apple Watch Masimo

Os modelos 4 e 5 do Apple Watch deram um enorme passo nesta área. De referir, foram os primeiros dispositivos de consumo a incorporar capacidade de realizar eletrocardiogramas (ECG) com aprovação das entidades de saúde (inclusive em Portugal).

A interligação entre os dispositivos e a saúde

Com estes precedentes, a Apple deu um passo importante no desenvolvimento de um setor que junta os dispositivos tecnológicos, em concreto os wearables, com os cuidados de saúde. É exatamente esta interseção entre os nossos dispositivos e a nossa saúde que a Apple pretende aprofundar e desenvolver.

“Vejo que esta intersecção não foi ainda devidamente explorada. Não existe muita tecnologia associada aos cuidados de saúde, a não ser quando há um problema grave.”

Tim refere ainda que esta ação preventiva que os smart devices permitem pode ser importante na redução dos custos com cuidados de saúde. Cuidados este que se concentram em grande parte nos casos em que não há uma identificação atempada do problema. Mais importante ainda, a prevenção pode salvar vidas.

Nas suas declarações, Tim deixou a indicação que a Apple continua a investir neste tipo de projetos, e que a seu tempo irão trazer desenvolvimentos nesta área.

“Levará algum tempo, mas o que estamos a fazer agora – sobre o qual não vou falar hoje – dá-me razões para ter muita esperança.”

Apesar de não haver confirmações oficiais, presume-se que a Apple esteja a trabalhar em múltiplas iniciativas na área da saúde, o que se confirma com estas declarações. Uma patente de dezembro passado, por exemplo, sugere que estão a ser desenvolvidos métodos de deteção da doença de Parkinson e sintomas de tremores através da utilização do Apple Watch.

Fonte | PPLWare



%d bloggers like this: