fbpx

Apple Watch diagnostica com “sucesso” casos de fibrilhação auricular

Os alertas levaram a que 57% dos utilizadores procurassem ajuda médica. Os dados constam do estudo publicado agora pela empresa da maçã e pela Escola de Medicina da Universidade de Stanford.

Apple Watch diagnostica com

Numa altura em que o número de smartwatches disponíveis no mercado está aumentar o estudo sobre a eficácia do Apple Watch no diagnóstico de uma arritmia crónica foi finalmente publicado. Dos cerca de 400 mil participantes da investigação os números indicam que o smartwatch detetou fibrilhação auricular em 0,5% casos e, depois de notificadas, 57% dessas pessoas procuraram ajuda médica.

No início do ano a Apple e a Escola de Medicina da Universidade de Stanford já tinham anunciado que o Apple Watch tinha detetado de forma eficaz casos de fibrilhação auricular. Para isso, os pacientes notificados receberam aparelhos de monitorização com outros tipos de medição que ajudaram a empresa a identificar padrões e a criar algoritmos que a ajudaram a desenvolver novas tecnologias de prevenção.

O Apple Watch foi assim capaz de identificar uma doença não diagnosticada no paciente, o que vai muito para além das capacidades anunciadas.

Importa ainda dizer que o estudo envolveu apenas smartwatches da Series 3, o que significa que a opção de electrocardiograma, que foi apresentada a partir da série 4, não foi testada no âmbito deste estudo.

Dos utilizadores notificados 57% procuraram ajuda médica após terem sido informados da sua condição através do smartwatch. E para a Apple estes números são importantes para perceber até que ponto é que pode apostar nas notificações, tendo em conta que podem ser facilmente ignoradas, o que não se pretende num caso sensível como este.

Fonte | Sapo TEK