fbpx

WhatsApp e Facebook Messenger dominam as mensagens instantâneas

 

A comunicação é vital para toda e qualquer tarefa ou negócio. Estamos interdependentes dos nossos parceiros de trabalho, familiares ou simplesmente para conhecer novas pessoas. Para tal existem várias plataformas de mensagens, mas nenhuma perto do WhatsApp ou do Facebook Messenger em termos de utilizadores.

Em seguida poderá inteirar-se das conclusões da Statista relativamente a estas plataformas.

Em primeiro lugar, o relatório foi compilado pela agência Statista e refere-se às plataformas de comunicação instantânea em abril de 2019. Ao mesmo tempo, toma como métrica o número (em milhões) de utilizadores mensais ativos nas aplicações de chat também conhecidas como redes sociais ou mensageiros.

WhatsApp e Facebook Messenger

A dominância é clara e pertence a um só grupo, a esfera empresarial de Mark Zuckerberg. Em boa verdade, temos 1600 milhões de utilizadores mensais, ativos, no WhatsApp. Esta métrica é acompanhada pelo Facebook Messenger, em segundo lugar com menos 300 milhões de utilizadores mensais ativos.

Ainda assim, o serviço de mensagens instantâneas nativo do Facebook, conta com uns invejáveis 1300 milhões de utilizadores. Já, por outro lado, os rivais mais próximos são os serviços chineses do WeChat com 1098 milhões de utilizadores ativos na base mensal, sendo seguido pelo QQ Mobile.

Em quinto lugar temos o Skype, a plataforma da Microsoft, com 300 milhões de utilizadores ativos. Trata-se de uma cifra bastante respeitável e que nos mostra a relevância da plataforma, sobretudo para utilização empresarial, ou mais formal, para comunicações instantâneas como as conferências em vídeo.

As mensagens instantâneas em abril de 2019

O relatório da Statista dá-nos assim uma visão clara das plataformas de comunicações mais populares em abril de 2019. Aliás, vemos ainda o Snapchat a resumir, agora com 287 milhões de utilizadores. O mesmo é seguida por uma das melhores alternativas (duas, na verdade) ao WhatsApp, o Viber com 260 milhões.

Por fim, temos o Telegram, a plataforma de comunicações de origem russa. É, a par do Viber, uma das opções válidas aos serviços detidos pelo grupo Facebook e conta com 200 milhões de utilizadores. Desse modo, encontra-se muito longe da plataforma que visa combater, ou pelo menos, competir.

Aliás, esta última, é aclamada pelas suas medidas de segurança e preservação da privacidade do utilizador, mas está longe de ser a mais popular. Seja como for, é uma alternativaperfeitamente válida e fora da esfera do Facebook – Messenger, Instagram e WhatsApp.

Existem várias outras opções aos serviços das operadoras, mas estes são os mais populares.

A crescente popularidade do WhatsApp

Já, por outro lado, o WhatsApp não conhece fronteiras e para a Statista a sua adesão é particularmente notória, fora dos Estados Unidos da América. Relembramos ainda que esta rede social foi adquirida pelo Facebook em fevereiro de 2014, então por uma quantia de 19 mil milhões de dólares.

 

Fonte



%d bloggers like this: