fbpx

Apple dá um recado ao Google e ao Facebook: não tentem burlar as regras




Desde 2008, a Apple nos ensina que a única maneira certa de se instalar aplicativos no iPhone e iPad é pela App Store. Porém, para empresas e seus aplicativos internos, ela criou uma maneira paralela de instalação, usando certificados empresariais. Isso é necessário para que corporações possam criar aplicativos próprios para seus funcionários, sem toda a burocracia da loja.

Este método acabou sendo usado por grupos “paralelos”, que assim podem instalar apps não autorizados (como emuladores de jogos retrô, por exemplo), usando algum certificado empresarial. É uma forma alternativa (e ‘pirata’) de instalar aplicativos.

Quem usou esta técnica para burlar algumas regras da Apple foram ninguém menos que dois gigantes do mundo tecnológico: Facebook e Google. E como castigo, ficaram algumas horas com seus certificados revogados.


Descobriu-se recentemente que Google e Facebook (separadamente) tinham um aplicativo “alternativo” que pagava alguns adolescentes para eles mostrarem tudo o que fazem no celular. Sites que acessam, histórico de compras na Amazon, mensagens que recebem… tudo era repassado para as gigantes, em troca de alguns gifs cards.

Mas visto que este tipo de coisa não é permitido pelas rígidas regras da App Store, como eles faziam para oferecer o aplicativo para os usuários? Justamente através de instalação paralela, usando os certificados empresariais (que deveriam ser destinados apenas para criar aplicativos internos para funcionários, não usuários comuns).

Resultado? A Apple revogou esta semana, por um curto período, os certificados do Google e do Facebook, o que causou uma grande dor de cabeça para as duas empresas, pois isso fez com que todos os aplicativos internos dos empregados parassem de funcionar. No dia de ontem, muita gente ficou sem trabalhar, ou não conseguiu fazer seu trabalho à distância, por causa disso.

A atitude da Apple foi apenas um aviso, e os certificados hoje já foram restabelecidos. Mas ficou o recado de que, se continuarem a propor clandestinamente este tipo de aplicativo para usuários comuns, usando seus certificados próprios, terão que se ver com a maçã depois.




 

Fonte



%d bloggers like this: